O uso da Fluoxetina no tratamento da Obesidade

Tratamento-de-Obesidade2

O Cloridrato de Fluoxetina (Fluoxetina), é um medicamento da classe farmacológica de antidepressivos, age na inibição dos seletivos da recaptação de serotonina (um dos principais responsáveis pelo equilíbrio das sensações emocionais).

Foi um dos primeiros fármacos antidepressivos implementado no mercado, em um primeiro momento foi distribuído e desenvolvido com o intuito de auxiliar no tratamento da depressão, transtornos obsessivos compulsivos (TOC), síndrome do pânico, fobias, bulimia nervosa, anorexia nervosa, transtornos de ansiedade, dentre outros distúrbios psicológicos.

A Fluoxetina também é indicada no tratamento da obesidade, mais especificamente para pacientes que apresentam transtorno de compulsão alimentar, é comum dentre esses pacientes a ingestão de uma grande quantidade de comida, mesmo quando o mesmo não sente fome.

Para o transtorno da compulsão alimentar possui indicação farmacológica, como parte do tratamento para obesidade, de duas maneiras:

A primeira por meio do aproveitamento dos efeitos colaterais anorexígenos, refletindo na redução do apetite associado às atividades físicas, e uma reeducação alimentar (elaborada por uma nutricionista), o paciente acaba eliminando peso.

Já no Segundo caso, o Cloridrato de fluoxetina está sendo utilizado com a finalidade de reduzir o número de episódios de compulsão, refletindo então, de maneira indireta, no emagrecimento.

A AMB (Associação Medica Brasileira), indica como um dos possíveis tratamentos para obesidade, o uso controlado de Fluoxetina, como principal meio de controlar e reduzir o ganho excessivo de peso.

Vantagens da Fluoxetina no tratamento da obesidade

Dentre os psicofármacos ofertados no mercado, a Fluoxetina possui uma pequena interação medicamentosa, geralmente em pacientes que buscam um tratamento para emagrecer e estão em tratamento de: hipertensão arterial, diabetes, e controle nos níveis de colesterol, com isso, é importante que o paciente faça o uso de medicamentos que não tenha reações químicas entre os fármacos administrados.

Financeiramente, possui um valor reduzido, isso torna o seu uso mais recorrente, quando é receitado por um médico ou especialista, pode ser adquirido através da rede pública de saúde ou através de farmácias.

Efeitos colaterais do uso contínuo de Cloridrato de Fluoxetina

Cloridrato de Fluoxetina, só deve ser usado sob indicação médica, a leitura da bula deve ser realizada antes da administração do fármaco pois, apesar de contribuir com a redução de peso, possuem efeitos colaterais que são prejudiciais ao organismo. Os mais comuns são:

– Diarreia

– Enjoos

– Sonolência

– Fadiga

– Tremores

– Boca seca

– Confusão mental

Consulta com um especialista

A Fluoxetina, corresponde a uma parte do tratamento, em paralelo, o paciente precisa realizar atividades físicas, de forma regular e contínua, a prática de exercícios físicos é fundamental, trazendo inúmeros benefícios ao paciente, refletindo na qualidade de vida e perda significativa de peso.

Para potencializar os resultados, a mudança nos hábitos alimentares é de grande importância. O paciente deve procurar uma nutricionista para a elaboração de uma dieta balanceada assim, o paciente terá significativos progressos em seu tratamento.

Deve-se procurar um médico especialista, o profissional responsável deve fazer uma avaliação clínica minuciosa e global, solicitando exames laboratoriais de imagens e sangue, identificando assim, patologias comuns como:

– Doenças na tireoide

– Anemia

– Alteração nos níveis de colesterol

– Diabetes

– Hipertensão

– Doenças no coração

– Infertilidade

– Infecções de pele

– Úlceras

– Pedras na vesícula biliar


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *