O Fluconazol no tratamento de doenças de origem fúngicas

Flucozanol_780x400

Fluconazol é um medicamento que possui função antifúngica, pertencendo à família dos triazólicos. Atualmente, é encontrado em farmácias nas versões de comprimido ou injeção. O modo de ação do Fluconazol consiste na destruição de estrutura responsável pela infecção localizada.

O fluconazol é indicado no tratamento e na prevenção de: candidíase vaginal, candidíase oral, candidíase no homem, onicomicose (popularmente conhecida por micose de unha), candidíase na mucosa, candidíase sistêmica e tinea cruris (Micose de virilha)

Também é indicado em casos de meningite criptococica (Infecção no cérebro e coluna vertebral), coccidioimicose (Febre do Vale) e pé de atleta.

Devido ao uso inadequado, os fungos estão criando uma maior resistência ao Fluconazol, portanto ao ser indicado o tratamento, siga-o até o final. O Fluconazol deve ser usado mediante a prescrição medica, nas doses corretas e no tempo estabelecido pelo médico responsável.

Tratamento para candidíase feminina

A candidíase é uma infecção causada por um fungo chamado de Cândida, o fungo é um microrganismo presente no sistema digestório, quando ocorre um descontrole na flora intestinal, o fungo Cândida Albicans começa a se multiplicar de forma exagerada, migrando para a corrente sanguínea e órgãos do sistema urinário.

Este aumento pode ser estimulado pelo uso de antibióticos, anticoncepcionais (Com elevadas doses de hormônios), diabetes, alterações do sistema imunológico ou uso de glicocorticoides.

A mulher que faz o uso de anticoncepcional tem mais chances de desenvolver candidíase, uma vez que os hormônios contidos no anticoncepcional acabam estimulando o crescimento da flora da cândida.

Existem várias opções de remédios e pomadas para candidíase vaginal.

O Fluconazol em comprimido, costuma ser o tratamento mais utilizado

Erros mais comuns durante o tratamento:

– Não seguir a hora determinada e indicada para cada dose do Fluconazol;

– Esquecer de tomar alguma dose;

– Não completar o tratamento por acreditar que está se sentindo melhor;

– Não fornecer ao médico, informações corretas sobre os sintomas apresentados, o que dificulta no diagnostico exato;

– Não avisar ao médico o uso de outras medicações em paralelo;

– Recomendar o fármaco para as outras pessoas, uma vez que o tratamento em especifico deu certo para você.

Contraindicação

O Fluconazol é contraindicado para pacientes com hipersensibilidade a qualquer componente descrito na bula.

Grávidas e mulheres que estejam amamentando só devem tomar mediante a orientação medica, uma vez que o uso de fluconazol durante a gestação está ligado com a má formação do feto.

Fluconazol não deve ser tomado por pessoas que estejam tomando outros medicamentos como: Cisaprida, Pimozida, Quinidina ou Eritromicina, pois o medicamento reage com outros componentes químicos, diminuindo assim sua potência.

Caso a dosagem de Fluconazol for excedida, o paciente pode desenvolver a hepatite tóxica, Medicamentos possuem diferentes mecanismos de dano hepático, podendo causar necrose, alteração nos ductos biliares, e dificultando nas funções básicas do fígado.

Efeitos colaterais do Fluconazol

Na bula são encontradas todas as informações necessárias para o paciente ficar esclarecido sobre o Fluconazol, os efeitos colaterais mais frequente decorrente ao uso de Fluconazol, incluem

– Dor na barriga;

– Erupção na pele ;

– Náusea;

– Vomito;

– Diarreia ;

– Alteração na função hepática;

– Dificuldade para respirar;

– Inchaço das pálpebras, face ou lábio;

– Coceira pelo corpo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *